Brad Pitt processa Angelina Jolie em última luta legal

0
300


No que está começando a parecer um fluxo interminável de ações judiciais, Brad Pitt está processando sua ex-esposa Angelina Jolie pela venda da participação do ex-supercasal na vinícola Chateau Miraval. O casal comprou uma parte da propriedade em 2008, três anos depois de seu relacionamento, e mais tarde se casaram no terreno do Chateau em uma cerimônia privada em 23 de agosto de 2014. A propriedade foi estimada em US $ 164 milhões.

De acordo com Entretenimento hoje à noite, Jolie parece ter vendido o Chateau Miraval, localizado em Correns, na França, para o oligarca e bilionário russo Yuri Shefler, em outubro do ano passado. Pitt está pedindo indenização, honorários advocatícios e a anulação da venda. Pitt afirma que, embora Jolie tenha pago 40% do preço inicial de compra de US$ 28,4 milhões pela propriedade, o sucesso da vinícola em si se deve apenas ao seu próprio esforço. O documento afirma que Jolie deixou de contribuir com dinheiro para o negócio depois de 2013. Além disso, Pitt afirma que o casal tinha um entendimento de que nenhum deles poderia vender sua participação na vinícola sem consentimento mútuo pelos termos de seu recente divórcio.

De acordo com Notícias da Sky, os documentos legais afirmam: “O vinhedo se tornou a paixão de Pitt – e lucrativa, pois Miraval, sob a administração de Pitt, se tornou uma história de sucesso internacional multimilionária e um dos produtores de vinho rosé mais conceituados do mundo. Ela vendeu sua participação com o conhecimento e a intenção de que Shefler e seus afiliados tentariam controlar o negócio ao qual Pitt se dedicou e minar o investimento de Pitt na Miraval.

Em um processo anterior, aberto em julho de 2021, Jolie revelou que havia encontrado um possível comprador, e Pitt concordou em considerar o negócio em setembro. Pitt alega que seu direito de preferência, novamente pelos termos de seu entendimento, não foi respeitado. De acordo com ET, Pitt descobriu que Jolie havia vendido para a Tenute del Mondo, uma subsidiária do SPI Group, um consórcio de bebidas alcoólicas que fabrica mais de 160 marcas, incluindo a vodka Stolichnaya. O SPI Group é de propriedade do empresário russo Yuri Sheffler, um bilionário frequentemente descrito como um oligarca, com um patrimônio líquido relatado de mais de US $ 2,5 bilhões, de acordo com Forbes. Rússia, Holanda, Luxemburgo e Bélgica proibiram a venda da vodka Stolichnaya após sua compra em 1997 da estatal VVO Soyuzplodoimport. A transação foi considerada ilegal pela Suprema Corte da Rússia em 2001.

Entretenimento hoje à noite informou que Pitt afirma que ele foi incapaz de operar Chateau Miraval sob as regras de Shefler. Os representantes legais de Pitt afirmam que “a suposta venda priva Pitt de seu direito de desfrutar de sua casa particular e de supervisionar o negócio que ele desenvolveu do zero”.





Fonte deste Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here