O verdadeiro significado do conto de fadas sombrio de Guillermo Del Toro

0
56


O Labirinto do Fauno é uma história simples, mas o diretor Guillermo Del Toro explora temas complexos sobre a moralidade humana e o livre arbítrio na fantasia sombria.

Guilhermo del Toro Labirinto do Pan é uma fantasia, mas o conto de fadas sombrio tem um significado mais profundo. Labirinto do Pan é uma peça de época enraizada em eventos históricos e uma fantasia explorando medos e maravilhas infantis, mas o verdadeiro significado do filme está em sua capacidade de refletir esses dois aspectos como experiências paralelas. Aclamado diretor de cinema Guillermo del Toro é conhecido por sua sensibilidade para combinar o fantástico com o mundano, borrando a linha que separa os monstros míticos das pessoas comuns. A fábula violenta mas caprichosa do autor, ainda considerada uma obra-prima cinematográfica, é talvez o exemplo culminante de seu estilo de contar histórias.

Labirinto do Pan é sobre Ofelia, uma jovem que está desesperada para escapar de sua situação. A história do filme de Del Toro se passa na Espanha após a Guerra Civil; A mãe viúva de Ofelia casou-se (tolamente) com um fascista, o capitão Vidal. Sua intrusão na vida doméstica de Ofelia ameaçou sua sensação de segurança. Ela se volta para dentro – e embarca em uma jornada épica e cada vez mais fantástica de fuga.

Relacionado: Guillermo del Toro secretamente começa a filmar o próximo filme

Labirinto do Pan tem sido um assunto frequente para análise crítica, com muitos vendo o filme como uma alegoria para os efeitos posteriores e traumas da guerra. Del Toro expressou que Labirinto do PanO significado de ‘s é, em sua essência, uma história simples criada para incorporar os contos de fadas que inspiraram o trabalho. Em entrevista incluída no lançamento do home video, o diretor afirmou que essa simplicidade é o que assusta as pessoas e passa uma mensagem clara em narrativas como essa. A falta de explicação sobre os acontecimentos mágicos que Ofélia experiências em Labirinto do Pan é inquietante e poético, permitindo que a história flua dentro de seu próprio mundo e através de suas imagens.


Explicado o significado do labirinto do Pan – sobre o que é realmente o filme de Del Toro

Explicando Labirinto do PanO significado de ‘s envolve olhar para o simbolismo que conduz a história. Os personagens podem ser arquétipos correspondentes aos seus papéis dentro das tradições dos contos folclóricos, bem como desenvolver os principais temas ao longo da história. O protagonista, Ofelia, e os heróis e vilões são definidos em relação aos seus homólogos dos contos de fadas. Por exemplo, del Toro aponta que os rebeldes são como os lenhadores resgatando Chapeuzinho Vermelho do Lobo fascista Grande.

De maneira semelhante, os elementos fantásticos que Ofelia testemunha podem ser vistos como sua maneira de dar sentido ao mundo ao seu redor, da mesma forma que os contos de fadas são usados ​​para explicar conceitos complexos de uma maneira mais facilmente digerível. O Monstro Homem Pálido em Labirinto do Pan, por exemplo, simboliza figuras de autoridade predatórias que vitimizam aqueles que são vulneráveis ​​– encaixando-se na alegoria do filme sobre o fascismo e, especificamente, fazendo uma crítica velada à Igreja Católica.


O labirinto do Pan é sobre escolha e desobediência

Del Toro afirmou que os temas da Labirinto do Pan pode ser rastreado ao longo da narrativa devido à repetição simbólica, um traço comum aos contos de fadas. O fauno em Labirinto do Pan dá a Ofelia três tarefas para completar para ajudá-la a retornar ao seu lugar como rainha do submundo, mas muitas vezes ela desobedece as instruções e faz escolhas com base em sua própria consciência. Suas decisões nem sempre são as mais seguras, como no caso de comer a comida do Homem Pálido, mas sua moralidade finalmente lhe permite o mais nobre e heróico dos finais. Em vez de derramar o sangue de seu irmãozinho, Ofelia derramou o seu próprio para abrir o portal para o submundo.


Da mesma forma, operar sob um regime fascista carrega seu próprio conjunto de perigos baseados no mundo real. Os rebeldes resistem ao governo autocrático através da desobediência, que lembra a tendência de Ofelia de seguir suas próprias escolhas em vez de seguir ordens cegamente. A empregada Mercedes se assemelha a Ofelia em seu comportamento subversivo, passando por suas próprias provações contra o monstruoso Capitão Vidal. Assim, as duas narrativas entrelaçadas repetem os mesmos padrões para provar que confiar nos sentimentos pessoais acima da autoridade leva a um senso de moralidade mais puro.

Del Toro fala sobre como o psicólogo Bruno Bettelheim teorizou que, ao longo da história, os contos de fadas foram usados ​​para manifestar aspectos enigmáticos do mundo. No início, essas histórias foram usadas para explicar fenômenos naturais, mas à medida que a ciência se desenvolveu, elas passaram a representar mais aspectos psicológicos relacionados ao comportamento humano. Labirinto do Pan é del Toro continuando essa rica tradição à sua maneira, empregando iconografia específica para trazer elementos de contos de fadas para o mundo real e usando monstros para expressar uma tapeçaria de moralidade humana.







Fonte Original deste Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here