23.3 C
Lisboa
Quarta-feira, Julho 6, 2022

Como fotografar interiores como um profissional

Must read


Tirar fotos de sua casa das quais você se orgulha o suficiente para compartilhar no Instagram pode ser uma tarefa assustadora. Fazer uma cena interna parecer sonhadoramente digna de babar exige um equilíbrio especial de distância focal, composição e exposição. Fotógrafo baseado em Oakland, Califórnia Vivian Johnson tem algumas dicas colhidas de seus anos de experiência trabalhando com designers profissionais.

Construa suas composições com uma história em mente

Johnson sugere que você comece perguntando a si mesmo “O que nesta sala você quer apresentar? O que você ama? O objetivo é mostrar a história da casa.” Identificar áreas dignas de nota em uma sala que contam essa história o ajudará a começar. Em seguida, crie uma composição com base nisso.

Ao compor suas imagens, Johnson explica que você deve “estar ciente do que está cortando e incluindo no quadro para que não pareça estranho. Assim como quando você está atirando nas pessoas, você tenta não cortar as mãos ou os pés.” Observar as bordas do quadro e como coisas como móveis e itens de decoração atendem a essas bordas ajudará a criar uma composição mais forte.

Como tirar fotos dignas do Instagram da sua casa
Vivian Johnson

Posicione sua câmera com cuidado

Uma das ferramentas mais eficazes na criação de fotografias de interiores que pareçam profissionais e naturais é manter sua câmera reta e nivelada. Linhas verticais, como cantos de paredes ou guarda-corpos, devem ser completamente verticais e não convergir. Evite fotografar em um ângulo para baixo ou para cima para manter as linhas paralelas.

A altura do seu ponto de vista realmente faz uma diferença dramática. “Eu tento obter um ângulo mais próximo do nível dos seus olhos – não sentado ou muito alto”, diz Johnson. Fotografar desse ponto de vista cria uma sensação apropriada do lugar natural do espectador na sala.

Além de tomadas amplas da sala, você também pode destacar detalhes. Por exemplo, se você estiver em um espaço com maçanetas ou alças especiais, considere fotos mais fechadas destacando esses itens especiais. “Se uma cozinha tem uma torneira ou eletrodoméstico especial, eu fotografo esses detalhes”, ressalta.

Como tirar fotos dignas do Instagram da sua casa
Vivian Johnson

Disque as configurações e ferramentas corretas da câmera

Ao fotografar interiores, você deseja garantir que as configurações de sua câmera ajudem a fornecer os melhores resultados. Para começar, fotografando com a configuração ISO mais baixa possível, sua câmera permitirá a imagem mais limpa e sem ruídos. “Tento fotografar com ISO 100”, diz Johnson. Você não apenas terá uma imagem livre de ruído, mas também terá mais flexibilidade para ajustar a exposição durante a edição.

A abertura é a outra configuração principal a considerar com a fotografia de interiores. Uma abertura menor maximizará a profundidade de campo e ajudará a focar toda a sala. “Geralmente estou em f/11, ou mais alto se precisar”, explica ela. Tente experimentar os valores de abertura de suas lentes para maximizar a profundidade de campo necessária para permitir o foco nítido de toda a cena. Mas esteja avisado: usar uma abertura muito pequena pode causar perda de nitidez devido à difração da lente, portanto, não pare mais do que o necessário.

Um ISO baixo e uma abertura menor exigirão uma velocidade de obturador mais lenta, então Johnson quase sempre fotografa com um tripé. Colocar sua câmera em um tripé estabiliza sua câmera para imagens mais nítidas. Johnson também o recomenda para manter as linhas retas.

A distância focal também desempenha um papel significativo na criação de fotos de interiores bem-sucedidas. “Eu não gosto de filmar em um ângulo muito grande, mesmo quando estou fazendo uma filmagem em uma sala”, ela explica. “Tento voltar o mais longe possível e depois usar a distância focal que cabe em tudo na sala.” Usar uma lente que não seja excessivamente ampla (digamos, 24 mm) cria uma perspectiva mais agradável e natural e reduz a distorção.

Gastar muito tempo iluminando e estilizando

Sua composição e configurações servem apenas para mostrar as coisas mais importantes em uma fotografia de interiores: a qualidade da luz e o estilo da cena.

Tendo trabalhado com muitos designers de interiores profissionais, Johnson sugere configurar sua composição com a câmera primeiro e o estilo depois do fato. “Vou configurar a câmera e, em seguida, vamos estilizar a partir daí”, diz ela. A preparação após conhecer a composição pode ajudá-lo a construir sua cena da perspectiva da câmera.

É claro que a luz lisonjeira melhorará a qualidade de qualquer cena. Johnson observa: “Você não quer fotografar quando há um sol forte e direto entrando pelas janelas”, diz ela. “Dias nublados são ótimos porque é como uma enorme softbox do lado de fora.” Ela também sugere desligar todas as luzes, pois elas podem lançar um tom amarelo pela sala e complicar o equilíbrio de branco.

Como tirar fotos dignas do Instagram da sua casa
Vivian Johnson

Toque no seu smartphone e computador como ajudas críticas

Johnson fotografa conectado a um computador quando está trabalhando, para que a visualização da imagem apareça em uma tela grande. Isso torna muito mais fácil ver pequenos detalhes que você pode perder olhando pelo visor ou pela parte traseira de uma câmera. O Adobe Lightroom possui uma opção de captura conectada que funciona com as câmeras dos principais fabricantes.

Para ajudar com a iluminação, você pode usar um aplicativo para rastrear a maneira como o sol viaja pelo céu ao longo do dia. Johnson usa um chamado Sunscout. “Posso basear minha lista de fotos e tempo em como a luz está entrando na sala em que hora do dia”, explica ela.

Pode haver momentos em que as limitações da luz disponível precisam ser superadas com ferramentas de software. “Às vezes, uso várias exposições na sala e depois misturo as imagens”, diz ela. Ela não vai tão longe quanto HDR, no entanto; em vez disso, ela usa algumas máscaras e misturas cuidadosas para criar um equilíbrio de exposição igual em toda a cena.

Para aqueles cuja única câmera é um smartphone, Johnson aponta uma potencial vantagem: “Com um telefone, você pode voltar mais longe”. Ser capaz de recuar permite que você crie composições e encontre perspectivas que de outra forma não conseguiria com uma câmera e um tripé.

Você pode encontrar mais do trabalho de Vivian sobre ela local na rede Internet e Instagram.





Fonte deste Artigo

- Advertisement -spot_img

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Latest article