Fundadores da Ubisoft consideram parceria com empresa de private equity para adquirir a empresa

0
255



A família Guillemot, fundadora da Ubisoftestão pensando em trabalhar com uma empresa de private equity para adquirir a empresa e manter potenciais compradores à distância.

Isso está de acordo com um relatório do Dealreporter (obrigado, Procurando Alfa), que afirma que o acordo permitiria à família Guillemot manter o controle da Ubisoft.

Atualmente, a família Guillemot detém 15,9% das ações da empresa e 22,3% das ações líquidas com direito a voto. Quando o relatório de hoje foi divulgado, as ações da empresa subiram 10%.

No início deste ano, a Ubisoft disse que se uma oferta de compra da empresa chegasse, ela a revisaria no interesse de todas as partes interessadas; no entanto, o CEO da empresa, Yves Guillemot, enfatizou que a empresa tem meios para permanecer independente.

Em 2015, a Ubisoft foi alvo de uma tentativa de aquisição hostil do conglomerado de mídia francês Vivendi, que por três anos comprou cada vez mais ações da empresa. Ao mesmo tempo, possuía uma participação de 27,3%.

Em uma luta para preservar sua independência, a Ubisoft contou com a ajuda do megaconglomerado chinês Tencent e do Ontario Teachers’ Pension Plan. A Vivendi acabou concordando em vender suas ações da Ubisoft e não adquirir mais nos próximos cinco anos.

A Vivendi, no entanto, acabou adquirindo a Gameloft, outra empresa fundada pela família Guillemot, em 2016. Começou com 6,2% das ações da Gameloft e, em fevereiro daquele ano, detinha 30% das ações da empresa, que lançou uma oferta pública de aquisição. A Vivendi então iniciou uma oferta pública para adquirir mais ações e, em maio, conquistou a maioria das partes interessadas e avançou com a aquisição. Em junho, detinha 95,94% da empresa.





Fonte deste Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here