Microsoft diz que a FTC viola a constituição ao bloquear a aquisição da Activision Blizzard

0
13


O caminho da Microsoft para adquirir a Activision Blizzard tem sido difícil, para dizer o mínimo. O obstáculo mais recente (e significativo) vem da Federal Trade Commission (FTC) americana, que entrou com uma ação algumas semanas atrás para impedir que o negócio fosse concluído. Agora, a Microsoft reagiu com uma resposta, dizendo que a FTC está violando seus direitos da quinta emenda ao devido processo legal.

O documento completo (que você pode ler aqui) afirma que o acordo também deve ser concluído por vários outros motivos, afirmando que o Xbox e a Activision Blizzard são “apenas duas das centenas de editoras de jogos”. As alegações de que a FTC viola a constituição estão listadas na página 34 e são apenas um punhado de defesas contra o processo em uma lista de duas dúzias.

Embora a base do processo da FTC seja que o acordo da Microsoft suprimirá a concorrência limitando o acesso a certos títulos, a resposta da Microsoft afirma que “o Xbox quer aumentar sua presença em jogos para celular, e três quartos dos jogadores da Activision e mais de um terço dos suas receitas vêm de ofertas móveis.” A FTC não parece estar preocupada com isso (sua reclamação exclui jogos para celular como um mercado relevante) e, em vez disso, concentra-se no fato de que a Microsoft será proprietária de uma das maiores franquias de jogos do mundo: Call of Duty.

A aquisição colocaria a Microsoft em posição de tornar a série exclusiva do Xbox, mas a empresa reiterou repetidamente que não tem planos de fazer isso acontecer. Nesta resposta mais recente à FTC, a Microsoft afirma que seu objetivo é, na verdade, tornar a série “mais acessível”. Além das promessas de que a série permaneceria nos consoles PlayStation, a Microsoft comprometido em trazer a série para os consoles da Nintendo pelos próximos dez anos, jogando qualquer exclusividade pela janela.

“A aquisição de um único jogo pelo terceiro fabricante de consoles não pode derrubar uma indústria altamente competitiva”, diz a resposta da Microsoft. “Isso é particularmente verdade quando o fabricante deixou claro que não vai reter o jogo.”

Atualmente, não está claro se o acordo de US$ 69 bilhões será aprovado ou se a alegação da Microsoft de ações inconstitucionais terá algum efeito sobre a intenção da FTC de bloqueá-lo.



Fonte deste Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here