25.3 C
Lisboa
Domingo, Agosto 14, 2022

Que doenças atacam as flores de calêndula?

Must read


Os cravos-de-defunto são pequenas flores incríveis. Eles não são apenas de manutenção extremamente baixa, mas também são tão fáceis de cultivar que geralmente são a primeira experiência das pessoas no cultivo de plantas.

Mas isso não quer dizer que eles estão completamente sem problemas.

Doenças de calêndula

De fato, uma ampla gama de doenças pode prejudicar seus cravos-de-defunto, mas a boa notícia é que a maioria delas é facilmente evitável.

Que doenças atacam plantas e flores de calêndula?

A grande maioria das doenças que atingem os cravos-de-defunto são devidas a métodos de tratamento inadequados.

Destes, a causa mais comum é o excesso de água, que é evitável usando o método de imersão e secagem.

Botrytis Blight (Botrytis cinerea)

Esta doença fúngica ocorre como resultado de excesso de água ou condições anormalmente úmidas.

O fungo recebeu esse nome devido ao fato de afetar mais comumente as uvas, mas também pode atingir uma ampla variedade de plantas, especialmente culturas alimentares.

Uma vez infectados, os cravos-de-defunto exibirão manchas de tecido marrom e apodrecido.

No meio dessas manchas estão esporos prateados.

Não há cura eficaz para a praga de botrytis, e é melhor remover e destruir imediatamente qualquer planta infectada.

No entanto, as embebições do solo de neem são conhecidas por reduzir o risco de desenvolver esse fungo quando usadas como preventivo geral.

Além disso, técnicas de irrigação adequadas podem ajudar a minimizar o risco de praga de botrytis.

Apodrecimento do colar

Esta doença pode ser causada por uma variedade de infecções fúngicas e é tecnicamente um sintoma e não sua própria doença.

Uma planta com podridão do colarinho começará a desenvolver lesões pretas no caule abaixo de seus botões florais.

Como a podridão do colarinho é causada pelo excesso de água, você deve adotar bons hábitos de irrigação.

Além disso, as plantas infectadas precisarão ser destruídas.

Descarte o solo em que as plantas estavam para evitar infectar futuras plantas.

Amortecimento

Esta doença fúngica é causada por vários fungos e na maioria das vezes atinge as mudas.

Como o nome indica, é causado pela exposição da planta ao excesso de umidade.

Os sintomas exatos podem variar dependendo da cepa de fungo envolvida.

Alguns sintomas potenciais incluem:

  • Manchas foliares fúngicas
  • Lesões na base do caule
  • Haste de arame (onde a haste se torna fina, resistente e em arame)
  • Molde visível
  • Apodrecimento da raiz.

Regar adequadamente e usar apenas solo estéril são as chaves para prevenir esta doença.

Você deve remover quaisquer mudas infectadas e descartá-las junto com o solo em que estavam para evitar a propagação.

Edema (também conhecido como edema)

Isso não é tanto uma doença como uma reação comum ao excesso de água.

Quando uma planta absorve muita água, algumas das células em suas folhas podem estourar.

Isso causa bolhas na superfície da folha, que podem eventualmente se tornar necróticas.

Técnicas de irrigação e espaçamento adequados podem eliminar o risco de edema.

Se uma planta desenvolver essa condição, replantar (ou substituir o solo por um solo mais seco) ajudará a evitar mais bolhas, enquanto a remoção de folhas afetadas pode ajudar a manter seu calêndula saudável.

Apodrecimento do botão de flor

Esta doença fúngica faz com que os botões de flores murchem e fiquem marrons, enquanto as folhas podem se tornar necróticas ao longo de suas margens.

Enquanto isso, botões mais maduros podem simplesmente não abrir.

Se não for tratada, a planta acabará morrendo.

Esta doença pode ser tratada com fungicidas, embora possa ser necessário destruir todas as plantas onde a infecção é generalizada.

Murcha de Fusarium (Fusarium oxysporum)

A desagradável doença fúngica afeta uma ampla variedade de plantas, incluindo calêndulas.

Muitas vezes começa com clorose, uma condição em que a planta não pode mais produzir clorofila suficiente e as folhas ficam mais pálidas.

As folhas murcharão, começando pelas mais velhas, enquanto as mais novas podem ficar atrofiadas.

A necrose ao longo das margens e a queda das folhas logo se seguem, resultando na morte da planta.

Embora você possa combater esta doença, ela pode sobreviver por longos períodos em solo estéril.

Como resultado, é melhor destruir a planta infectada e seu solo.

Técnicas de irrigação adequadas e solo bem drenado ajudarão a minimizar o risco de desenvolver esta doença.

Oídio

Não causada por nenhum fungo único, essa condição recebe o nome do mofo branco a cinza claro que se desenvolve nas folhas de uma planta infectada.

Na maioria dos casos, a presença de oídio é um efeito colateral de uma infestação de plantas, pois a melada é o principal terreno fértil para os fungos.

Se não for tratado, o oídio acabará atrofiando as folhas ou brotos infectados, fazendo com que morram.

Esta é uma infecção de superfície, portanto, os preventivos normais (como imersão no solo de neem) não a tratam.

No entanto, um banho de solo pode ser usado como preventivo contra os insetos pragas que criam a melada.

Além disso, os sprays foliares de neem mostraram alguma eficácia em matar o oídio, assim como os sprays fungicidas.

Você também pode remover quaisquer partes altamente infectadas da planta.

Apodrecimento da raiz

Uma das doenças mais temidas, a podridão radicular, pode ser causada tanto por fungos quanto por bactérias, dificultando o tratamento.

Os sintomas possíveis incluem:

  • Sinais de submersão apesar de receber muita água.
  • Murcha, fungo algodonoso visível na superfície do solo.
  • Um odor fétido vem do solo.

É mais frequentemente causada por excesso de água, e o tratamento mais comum é arrancar a planta, remover quaisquer raízes visivelmente infectadas, esterilizar o sistema radicular e replantar em solo estéril.

Murcha Bacteriana do Sul

Esta doença tende a afetar calêndulas sendo cultivadas principalmente em regiões mais quentes.

A doença causa murcha e crescimento atrofiado, e as folhas afetadas geralmente ficam amarelo-claras ou verde-acinzentadas.

Não demora muito para esta doença se espalhar e pode matar um calêndula em apenas algumas semanas.

Ao contrário das infecções fúngicas, não há cura para a murcha bacteriana do sul, então você deve remover e destruir as plantas afetadas o mais rápido possível.

No entanto, existem inúmeras cultivares com maior resistência à murcha bacteriana, portanto, considere usá-las se você mora em uma área propensa a essa doença.

Murcha de Verticílio

Como a murcha de fusarium, esta doença é causada por membros da Verticílio gênero.

Tanto os sintomas quanto as opções de tratamento são os mesmos da murcha de fusarium, embora as infecções tendam a ser um pouco menos intensas.

Algumas cultivares estão sendo criadas para resistir ao verticillium, que ainda pode ser propenso a fusarium.



Fonte deste Artigo

- Advertisement -spot_img

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Latest article